Bienal Internacional de Curitiba 2013

Mostra de web arte da Bienal Internacional de Curitiba tem exposição online




Projeto de criação coletiva The Johnny Cash Project (2012), do artista norte-americano Aaron Koblin

No último sábado, dia 31 de agosto, foi lançado o site de web arte da Bienal Internacional de Curitiba 2013. Artistas de sete países foram selecionados pela curadora convidada Maria Amelia Bulhões. As obras, que utilizam a internet como suporte artístico, estão expostas no endereço http://webarte.bienaldecuritiba.com.br.

Os trabalhos de web art são criados com recursos online e reúnem diferentes recursos multimídias, como sons, textos, gráficos, imagens fixas e em movimento, entre outros. Esse movimento de arte contemporânea é caracterizado pela interatividade, já que, em alguns casos, o usuário pode modificar e transformar o conteúdo acessado.

"As obras de web arte se expandem além dos muros da Bienal, para buscar e acolher a vida cotidiana. Todos os projetos promovem trocas físicas e também no ciberespaço, estabelecendo novos e mais amplos diálogos", afirma Maria Amelia.

A interatividade entre a obra e os internautas foi um dos requisitos para a escolha dos participantes dessa seção da Bienal. A curadoria optou por artistas que desenvolvem obras participativas, preocupados com questões sociais e com foco na experimentação.

Artistas

Os artistas Aaron Koblin (EUA), Michael Mandiberg (EUA), Antoni Abad (Espanha), Gustavo Romano (Argentina), Giselle Beiguelman (Brasil), Lucas Bambozzi (Brasil), James Bridle (Reino Unido), Michael Aschauer (Áustria), Olina Lialina (Rússia), Paula Levine (EUA) e o coletivo Woki Toki (Argentina) são os selecionados da mostra de web arte, que tem uma seção exclusiva pela primeira vez nesta edição da Bienal. A exposição virtual pode ser visualizada até o dia 1o de dezembro de 2013.