Jacquot de Nantes

Dir. Agnès Varda

14 anos | 1991 | Doc. | França | 118’ | 35mm

Esta é a magnífica história do talento de Jacquot, filmado por uma mulher que ele encontrou em 1958 e que, desde então, compartilhou sua vida. Era uma vez um menino criado em uma oficina mecânica, na qual todos amavam cantar. Era 1939, ele tinha oito anos e adorava marionetes e operetas. Mais tarde, quis fazer cinema, mas seu pai o fez estudar mecânica. Trata-se de Jacques Demy e de suas recordações. O filme é a crônica de seus jovens anos com seu irmãozinho, seus amigos, seus jogos, suas trocas de objetos, a visita da “tia do Rio”, os amores infantis, os primeiros filminhos. É uma infância feliz e uma adolescência obstinada que nos são contadas, apesar dos eventos da guerra e do pós-guerra. É a evocação de uma vocação, filmada pela mulher que Jacquot conheceu em 1958 e que dividiu com ele sua vida desde então.

 

Direção: Agnès Varda | Roteiro: Jacques Demy, Agnès Varda | Direção de fotografia: Patrick Blossier, Agnès Godard, Georges Strouvé | Direção de arte: Michele Benoist, Mathieu Menut | Montagem: Marie-Josée Audiard | Som: Jean-Pierre Duret, Jean-Pierre Laforce, Nicolas Naegelen, Pascal Despres | Trilha sonora: Joanna Bruzdowicz | Elenco: Philippe Maron, Edouard Joubeaud, Laurent Monnier, Brigitte De Villepoix, Daniel Dublet, Clément Delaroche, Rody Averty, Hélène Pors, Marie-Sidonie Benoist, Jérémie Bernard, Cédric Michaud, Julien Mitard, Jérémie Bader, Guillaume Navaud, Fanny Lebreton, Céline Guicheteau, Marc Barto, Yann Juhel, Aurelien Leborgne, Mathias Lepennec, Carole Ferron, Ludovic Vanneau, Jean-Charles Hernot, Edwige Delaunay, Jacques Bourget, Jean-François Lapipe, Chantal Bezias, Marie-Anne Emeriau, Véronique Rodriguez, Henri Janin, Marie-Anne Héry, Christine Renaudin, Yves de Beauvilin, Francis Viau, Yvette Longis, François Vogels, Françoise Lenouveau, Philippe Lenouveau | Produção: Canal+, Centre National de la Cinématographie (CNC), Ciné Tamaris, La Sept, Cinéma Sofiarp

 

Agnès Varda 

O cinema de Agnès Varda precede o início da Nouvelle Vague. Dirigiu cerca de cinquenta filmes – entre curtas, longas e obras para televisão – e ainda continua atuante aos 88 anos de idade. Produziu, ao longo da sua carreira, ficções, documentários e filmes experimentais. Foi casada com o cineasta Jacques Demmy, sobre quem realizou o documentário Jacquot de Nantes (1991).

 

 

Mostra Cinema Francês

 

Cine Guarani
Terça, 25/10 - 17h30
Sexta, 28/10 - 19h30

Gratuito