Roteiros – Visite a Bienal em um passeio a pé

Viver a cidade é poder ter novos olhares e novas formas de explorar as paisagens que nos cercam. A Bienal, presente em mais de 100 espaços, é um um ótimo motivo para sair de casa e ter nova experiências na cidade.

Com alguns percursos selecionados você pode aproveitar a nossa programação e ainda outros pontos turísticos da capital.

CENTRO
Os espaços abaixo estão bem próximos geograficamente – para ia a pé – e na Tiradentes tem o Ônibus de Turismo.

Solar do Barão: neste espaço encontra-se o Museu da Fotografia, que apresenta as exposições “O Museu é Feminista e outras esperanças sobre o futuro”, sob curadoria de Carolina Loch, e “Além da Fotografia”, sob curadoria de Tício Escobar. O mesmo espaço abriga o Museu da Gravura, que conta com parte das obras do Circuito Universitário da Bienal de Curitiba – CUBIC.

Nessa região você também pode visitar a Catedral Metropolitana de Curitiba, que fica localizada na Praça Tiradentes, o Sesc Paço da Liberdade, localizado na Praça Generoso Marques e o MUSA – Museu de Arte da UFPR, que fica na Praça Santos Andrade.

 

RUA XV
Esse passeio pode ser feito a pé, pois os espaços são bem próximos.

Biblioteca Pública do Paraná: O espaço apresentou a exposição “Te empresto meus olhos”. A mostra é resultado da Oficina de Fotografia para Pessoas com Deficiência Visual, promovida há três anos pela Seção Braille da Biblioteca e ministrada pela fotógrafa Juliana Stein. O artista Sérgio Adriano H também esteve em cartaz no Hall Térreo da Biblioteca Pública do Paraná com sua mostra instalada em uma bicicleta triciclo.

Já que você está na região, aproveite para conhecer outros pontos turísticos a pé:  A Boca Maldita, a Rua 24h e Praça Osório estão localizadas no entorno da Biblioteca.

 

CENTRO CÍVICO
Os espaços são mais próximos, mas necessitam de um deslocamento com carro / ônibus

Museu Oscar Niemeyer: O MON concentra a maior parte das exposições da Bienal, com obras no Olho e na área externa do museu, em que podem ser apreciadas as obras de 36 artistas chineses, na exposição “Vibrations”. O espaço ainda apresenta exposições da Bienal nas salas 1, 2, 3 6 e 9.

Nessa região você também pode visitar o Jardim Botânico, o Centro Cultural BRDE – Palacete dos Leões e o Bosque do Papa.