Artistas

Iván Argote

Bogotá, Colômbia, 1983; Vive e trabalha entre Paris (França) e Nova Iorque (EUA).Vídeos, objetos, performances, pinturas, fotografias ou instalações são formas de Iván Argote refletir sobre os símbolos de poder no espaço coletivo. Ao provocar situações inesperadas ou absurdas, suas ações causam um ruído nas dinâmicas dos ambientes públicos – seja a rua, o elevador, ou o museu – e revelam padrões de comportamento de uma sociedade vigiada e submissa. No trabalho selecionado para a Bienal, o pixo ganha uma dimensão domesticada quando é “deslocado” para dentro de um espaço da galeria. Trata-se da performance política do gesto contrariada pelos códigos reguladores do “cubo branco”.