Começa a Itinerância do FICBIC 2017

Nos siga nas redes sociais

 

 

 

Festival de Cinema da Bienal de Curitiba exibe filmes em várias cidades do Paraná.

A Itinerância do FICBIC 2017 passará por municípios do Paraná em fevereiro de 2018 apresentando curtas inéditos ao público jovem.

 

Todos os anos o Festival de Cinema da Bienal de Curitiba (FICBIC) promove a sua Itinerância como uma ação de contrapartida, levando o cinema para diversos municípios do Estado do Paraná. Neste ano, a Itinerância do Festival traz uma seleção de quatro curtas-metragens e um longa-metragem voltados para o público infantil e infanto-juvenil.

 

Na sessão infantil, serão exibidos os curta-metragens A Luta, dirigido por Bruno Bennec, Ilha das Crianças, dirigido por Zeca Ferreira, Fantasmo, com direção de Mateus Loner e UrSORTUDO, dirigido por Januário Jr. Já na sessão adolescente, o público confere o filme O Que Queremos Para o Mundo, de Igor Amin.

 

EVENTO GRATUITO

 

Dividimos os filmes em 3 sessões que tem como objetivo dialogar com diferentes públicos:

 

Sessão 1
Infantil

Sessão conta com 4 filmes de curta-metragens com temáticas voltadas ao universo infantil e jovem, e histórias de crianças que estão passando por diferentes momentos da vida.
Recomendada para crianças de 6 a 10 anos.
Tempo da sessão 1 hora.

 

 

Sessão 2
Adolescente

Sessão conta com um filme longa-metragem. Recomendado para pessoas de mais de 10 anos.
Tempo da sessão 1h30.

 

 

Sessão 3
Família

Dois documentários sobre a mulher na arte, um sobre artes plásticas e o outro sobre o Rap.
Tempo da sessão 40 minutos.

 

 

SINOPSES

 

A Luta (Bruno Bennec, 2017)

 

 

Inspirado num fato real, conta a história do garoto Tininho, morador do pequeno distrito do Divisório, na Zona da Mata de Minas Gerais, e sua expectativa sobre a luta de boxe histórica entre o americano Joe Louis contra Max Schmeling, alemão símbolo da política racista de Hitler. A luta marcou uma das primeiras transmissões esportivas ao vivo do rádio Nacional, na década de 30, num momento de descobertas e novidades, o futuro começava a chegar um pouco mais rápido.

 

Ilha das crianças (Zeca Ferreira, 2016)

 

 

É dia de Cosme e Damião na ilha de Paquetá, uma tradição anual de distribuição de guloseimas no dia dos santos irmãos, mantida pela Igreja Católica e pelos umbandistas em diversas regiões do Brasil. No filme , os pequenos correm por todo lugar em busca da maior quantidade de guloseimas para adoçar a vida.

 

Fantasmo (Mateus Loner, 2016)

 

 

Joaquim é um menino de cinco anos, mora com seu pai, um tradutor. Certa noite, Joaquim percebe que há um fantasma em seu quarto. Na manhã seguinte, Joaquim avisa o pai da presença. Sem se perturbar, o pai de Joaquim passa a ajudar seu filho a se apresentar e identificar esse fantasma, de maneira que as relações sejam cordiais. O curta metragem mostrará como um pai pode ajudar seu filho a combater o medo do desconhecido.

 

UrSORTUDO (Januário Jr, 2017)

 

 

Aos Naldos, resta viver com as sequelas dos dos equívocos gerados pelas ações desse “estado de exceção” permanente, que encarcera por engano e não sabe o porquê. Enquanto aos demais, um pouco de leniência com aqueles, que agora são, falsos criminosos.

 

O que queremos para o mundo? (Igor Amin, 2016)

 

 

Luzia é uma menina tímida, dona de um mundo interno cheio de fantasia e imaginação. Quando o seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, Luz se vê desafiada a transmitir toda a sua criatividade e tirar suas ideias do papel. Com a ajuda das amigas Bela, Lua e Sol, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

 

As Minas do Rap  (Juliana Vicente, 2015)

 

 

O documentário entrevista mulheres ligadas ao hip hop, abordando o histórico feminino dentro do movimento e dando voz a artistas como Negra Li e Karol Conka.

 

A arte que me habita (Mara Salla, 2017)

 

 

A artista plástica Albertina Prates, durante a exposição A PELE, se depara com questões a respeito de seu processo criativo em meio às visitas guiadas que fez com um grupo de estudantes de cinema.

 

 

 

 

 

 

Data: Terça-feira (20/02)

 

9h30

(Sessão Infantil de curtas)

A Luta | Fantasmo | Ilha das Crianças | Ursortudo

14h30

(Sessão Adolescente)

O que queremos para o mundo?

Local: Cine Teatro Sete Quedas
Rua Luciano Soares, s/n, Vila Velha, Guaíra, PR.

 

 

Data: Quarta-feira (21/02)

 

13h30, 15h00 e 16h00

(Sessão Infantil de curtas)

A Luta | Fantasmo | Ilha das Crianças | Ursortudo

Local: Centro Convivência do Idoso

 

 

Data: Sexta-feira (23/02)

9h30

(Sessão Infantil de curtas)

A Luta | Fantasmo | Ilha das Crianças | Ursortudo

Local: Centro de Artes

 

 

 

Data: Sexta-feira (23/02)

4 sessões simultâneas

(Sessão Adolescente)

O que queremos para o mundo?

Colégio Estadual Eduardo Michelis
Endereço: R. Nossa Sra. da Luz, 46, Missal – PR, 85890-000
Contato: Professora Diretora Cleonice
(45)3559-1543 / (45) 3244-1402

 

 

26, 27 e 28/02

 

Cascavel

26/02/18 14h – Sessão 1

Local: Praça CEU

Endereço: Rua Caiçaras. 401 –Ao Lado do Estádio Olímpico Regional.

Santa Cruz.

 

27/02/18 14h ás 16h sessão 1, 2 e 3

Centro da Juventude Professor Jomar Vieira da Rocha.

14h ás 16h

Sessão 3 para acadêmicos da Univel, horário:19:30

Sessão: 1,2,3 simultaneamente no Centro da Juventude manhã 9 as 11h

 

1, 2 e 3

Local: Centro da Juventude Professor Jomar Vieira da Rocha

Endereço: Travessa da felicidade – Julieta Bueno

 

28/02/2018 14h sessão 2

Centro Cultural Gilberto Mayer

Idosos do Instituto Kaiffer

Praça CEU Sessão Adolescente

Endereço: Rua Duque de Caxias – nº 379

Centro, Cascavel – PR,

 

28/02/2018 15:30 Sessão 1

Casa da Cultura Zona Norte

Casa de Cultura Zona Norte

Escola em Cascavel, Paraná 4,7 km

Endereço: R. Maracanã, 1208 – Períolo

Sessão 2 Biblioteca Pública Municipal Sandálio dos Santos: Sala Lala  Schneider 14h

 

 

 

Data: Terça-feira (27/02)

Data: 27 de fevereiro TERÇA
Horário: 9h30
Colégio Estadual Eduardo Michelis

 

 

Data: Quarta-feira (28/02)

Data: 28 de fevereiro QUARTA
Horário: 14h00 e 16h00
Escola Municipal Centro Municipal de Educação Infantil Cândido Portinari

 

 

 

FICBIC

O Festival de Cinema da Bienal Internacional de Curitiba 2017 é organizado pela Bienal Internacional de Curitiba com apoio do Ministério da Cultura Secretaria de Estado da Cultura/Governo do Paraná. Conta com patrocínio da Petrobras, BNDS e Itaipu Binacional por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

Patrocínio

Selo Incentivo À Cultura, Copel, Fomento Paraná, Sanepar, Governo do Estado do Paraná, Itaipu Binacional, Eletrobrás, Furnas, Huawei.

 

Realização

Ministério da Cultura e Secretaria de Estado do Paraná/Governo do Paraná