Festejo Muito Pessoal

Dir. Carlos Adriano

Livre, 2006, Experimental, Brasil, 8’30’’

Ensaio poético inspirado no artigo “Festejo muito pessoal” de Paulo Emílio Salles Gomes (1916-1977). Em seu último texto (1977), póstumo, o autor faz um balanço crítico de suas relações com o cinema brasileiro e da urgência da preservação de filmes, diante das inúmeras perdas ao longo do tempo e à margem da história. Este filme apropria-se de fragmentos de filmes brasileiros (1924-1931) do período silencioso citados por Paulo Emílio e de trechos de filmes de Jean Vigo, cineasta revelado para a história pelo crítico paulista. Na trilha sonora, músicas recolhidas pela Missão de Pesquisas Folclóricas organizada por Mário de Andrade em 1938. Filme encomendado para as comemorações do centenário de Paulo Emílio.

Direção e roteiro: Carlos Adriano | Produtor delegado: Carlos Augusto Calil | Direção de fotografia, direção de arte, som, montagem e trilha sonora: Carlos Adriano | Empresa produtora: Babushka | Produtora associada: Cinemateca Brasileira / Ministério da Cultura | Elenco: Paulo Emílio Salles Gomes, Giuseppe Ungaretti, Eva Nil, Dita Parlo e Michel Simon

Carlos Adriano

Cineasta, doutor em cinema pela USP, pós-doutor em artes pela PUC-SP e pós-doutor em cinema na USP. Recebeu a Bolsa Vitae de Artes, as Bolsas de Doutorado e de Pós-Doutorado da FAPESP e a Bolsa de Pós-Doutorado da CAPES PNPD. Seus filmes foram exibidos no Museu de Arte Moderna (MoMA) de Nova York, e festivais em Bilbao, Bologna, Chicago, Havana, Osnabrück, Paris, Pordenone, Roterdã, Toronto, entre outros. Com Bernardo Vorobow é organizador da antologia “Julio Bressane: cinepoética” (1995) e autor do livro “Peter Kubelka: a essência do cinema” (2002).

Mostra Circuito Brasileiro

Curtas-metragens

Espaço Itaú de Cinema
Quarta, 15/11 - 19h30

R$ 6,00 e R$ 3,00 (meia)