Um dia muito especial

Dir. Ettore Scola

18 anos, 1977, Ficção, Itália, 106’, 35mm

Roma, 6 de maio de 1938. Benito Mussolini e Adolf Hitler se encontraram para selar a união política que, no ano seguinte, levaria o mundo à 2ª Guerra Mundial. Praticamente toda a população vai ver este acontecimento, inclusive o marido fascista de Antonietta (Sophia Loren), uma solitária dona de casa que conhece acidentalmente Gabriele (Marcello Mastroianni), seu vizinho, quando seu pássaro de estimação foge e ela o encontra pousado na janela do vizinho. Antonietta nunca falara com Gabrielle, que tinha sido demitido recentemente da rádio onde trabalhava por ser homossexual. Ela, por sua vez, era uma esposa infeliz e insegura pelo fato de não ter uma formação profissional. Gradativamente os dois desenvolvem um tipo muito especial de amizade.

Direção: Ettore Scola | Roteiro: Ruggero Maccari e Ettore Scola | Produção: Carlo Ponti | Música: Armando Trovajoli | Direção de fotografia: Pasqualino De Santis | Montagem: Raimondo Crociani | Direção de arte: Luciano Ricceri | Som: Franco Bassi e Carlo Palmieri | Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni, John Vernon, Françoise Berd, Patrizia Basso, Tiziano De Persio, Maurizio Di Paolantonio, Antonio Garibaldi, Vittorio Guerrieri, Alessandra Mussolini e Nicole Magny | Empresa produtora: Compagnia Cinematografica Champion e Canafox Films

Ettore Scola

foi um dos últimos grandes mestres do cinema. Ele morreu em 2016 aos 83 anos. Embora o cineasta tenha começado a trabalhar com cinema ainda nos anos 1950, apenas em 1964 é que dirigiu seu primeiro filme, "Fala-se de Mulheres". É dele obras primas como "Feios, sujos e malvados", "Um dia muito especial", "O baile" e "Nós que nos amávamos tanto", seu maior sucesso.

Mostra Circuito Clássico

Cine Guarani
Domingo, 12/11 - 18h30
Terça, 14/11 - 14h50

Gratuito