Xuan Zang

Dir. Huo Jianqi

(Título original: 大唐玄奘)

2016, Ficção, China, 120’

No terceiro ano do período Zhenguan da Dinastia Tang (629 dC), o monge Xuanzang, de 27 anos, decidiu viajar para a Índia, a terra de Buda, e buscar escrituras budistas originais. Como o imperador não permitia viajar, seus colegas viajantes recusaram-se a ir e Xuanzang teve que fazer sua jornada sozinho. Ele viajou continuamente para o oeste, atravessando montanhas, rios e desertos, encontrando uma série de dificuldades e perigos até encontrar seu caminho através de passagens difíceis. Xuanzang completou sua grande jornada e finalmente alcançou a terra sagrada budista de Nalanda. Ele passa cinco anos em Nalanda estudando dharma sob a tutela de Shilabhadra. Depois disso, ele percorre a Índia e continuou sua meditação. Harsha realiza um debate sobre a escritura budista em Kannauj, onde Xuanzang discute a escritura e permite que outros façam perguntas, mas ninguém consegue desconcertá-lo. Esta torna-se uma história muito contada sobre colisões e trocas religiosas, culturais e ideológicas. No ano 19 dos período de Zhenguan (645 AD), a persistência de Xuanzang em superar suas dificuldades foi notável e ajudou o Budismo a ser transmitido ao longo dos tempos e se desenvolver em um nível mais alto.

Mostra Circuito Chinês

Cinemateca
Quarta, 15/11 - 16h30

Gratuito