Fang Zhenning

A Mostra de Arquitetura Contemporânea Chinesa começou a tomar forma durante nossa visita a Curitiba em abril. Caminhando pela cidade, absorvi todos os detalhes do município nomeado ecológico pela ONU. Foi tão impressionante que comecei a ponderar a introdução das realizações da arquitetura chinesa no Brasil. Como curador, fico muito contente em ver o apoio da China e do Brasil para a realização desta mostra.

 

Como indicado pelo tema da Bienal de Curitiba 2017, China e Brasil são “antípodas” diametralmente opostos entre si, com a China no Leste do Hemisfério Norte e o Brasil no Oeste do Hemisfério Sul. Esta mostra e a troca interpessoal que proporciona é uma oportunidade valiosa para o público curitibano conhecer arquitetos chineses – seu talento extraordinário demonstrado no desenvolvimento sem precedentes do país e sua contribuição ao aprimoramento da arquitetura urbana e rural chinesa.

 

Selecionamos 80 representantes da arquitetura contemporânea chinesa do século XXI, incluindo alguns arquitetos estrangeiros atraídos pela urbanização da China. Acredito que estas obras serão apreciadas e, mais ainda, lembradas.