Bienal Internacional de Curitiba vence prêmio da Associação Brasileira de Críticos de Arte

Entrega da premiação aconteceu na noite de 22 de maio em solenidade no Sesc Vila Mariana em São Paulo.

Com grande honra e alegria, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba anuncia que é vencedora do Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade, concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) – a maior e mais respeitada organização de crítica de arte contemporânea no Brasil. O prêmio homenageia instituições de todo o país pela programação e atividade no campo da arte e existe tradicionalmente desde 1978. Esta é a segunda vez que a Bienal de Curitiba vence um prêmio da ABCA: anteriormente recebeu, em 2011, um prêmio destaque.

A entrega do prêmio foi feita por Ana Maria de Moraes Belluzzo, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), e aconteceu na noite desta terça-feira (22) no teatro do SESC Vila Mariana, em São Paulo, capital. Representando a Bienal de Curitiba na solenidade, estavam presentes a vice-presidente da Bienal, Mônica Machado Lima, a curadora e vencedora do Prêmio Jovens Curadores 2017 Carolina Loch, as curadoras Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makoviek, responsáveis pela curadoria de exposições da Bienal de Curitiba 2017 em Florianópolis, Santa Catarina, e a curadora convidada da Bienal 2017, a paulista Leonor Amarante. O prêmio é resultado da votação de 150 associados da ABCA de todo o país e outras nove categorias foram contempladas na noite de premiação, que ocorre anualmente em São Paulo.

Atualmente, a Associação Brasileira de Críticos de Arte é presidida por Maria Amélia Bulhões, doutora pela USP, professora e orientadora do Programa de Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A ABCA tem seu surgimento ligado à Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), fundada em 1948, em Paris, França.

 

Prêmio ABCA

 

Sobre a Bienal de Curitiba

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba nasceu em 1993. Em 1997, iniciou suas atividades itinerantes por diferentes estados do Brasil e países da América Latina, trabalho que mantém até a atualidade. Em 2007, 14 anos depois, realizou sua primeira edição temática, com obras relacionadas a “Narrativas Urbanas”, e diversificou sua programação, incluindo performances e interferências urbanas, mostras de filmes de arte, cursos e mesas redondas sobre arte contemporânea. Nos anos de 2009 e 2011 a Bienal de Curitiba criou programações e circuitos educativos, com o objetivo de democratizar o acesso à cultura e a arte contemporânea.

Em 2013, quando completou 20 anos de atividades, foi consagrada como um dos mais importantes eventos de arte contemporânea do circuito mundial: artistas renomados do Brasil e do mundo participaram desta edição, proporcionando grande sucesso de público naquele ano. Em 2015, as exposições priorizaram a arte que vai para as ruas, transformando Curitiba em uma grande galeria a céu aberto, com intervenções urbanas e performances artísticas espalhadas por toda a cidade.

Desde 2007, a Bienal de Curitiba inclui atividades audiovisuais e literárias em sua programação e dessa iniciativa nasceu o Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba e a Curitiba Literária, que integram a programação da Bienal de Curitiba anualmente.

Além de realizar mostras de arte contemporânea, cinema e literatura, a Bienal de Curitiba também organiza circuitos e programações paralelas anuais, com o objetivo de expandir e solidificar seus vínculos locais. São eles: o Circuito de Museus, o Circuito de Galerias, o Circuito de Ateliês e o Circuito Universitário da Bienal de Curitiba – CUBIC.

Na edição 2017, a Bienal de Curitiba teve o título “Antípodas – Diverso e Reverso” e contou com a participação destacada da China como país homenageado, apresentando 62 renomados artistas chineses e tornando-se a maior exposição de arte chinesa contemporânea já apresentada na América Latina. Além dos mais de 60 artistas da China, o público pode conferir obras e performances de artistas dos cinco continentes. A edição de 2017 contou com mais de 1 milhão de visitantes do Brasil e do mundo nos mais de cem espaços ocupados pela Bienal em Curitiba e em outras cidades do Paraná, Santa Catarina, Argentina e Paraguai. Em 2018, a Bienal de Curitiba celebra os 25 anos de sua história com uma programação comemorativa, anunciada em breve no site oficial, página da Bienal de Curitiba no Facebook e no perfil da Bienal no Instagram.

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba é uma realização da Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba, Museu Oscar Niemeyer, Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Paraná, Ministério da Cultura do Governo Federal.

Co-realização: MAI, Museu Guido Viaro, Museu Alfredo Andersen, MIS – Museu da Imagem e do Som do Paraná, Museu Paranaense, MAC, Memorial de Curitiba, Portão Cultural, MuMA, Museu da Gravura, Museu da Fotografia e APAP Paraná.

Patrocínio: Copel, Fomento Paraná, Sanepar, Itaipu, Huawei e Furnas.

Circuito de Galerias: ARQ/ART Galeria, Boiler Galeria, Riviso  Galeria, Sim  Galeria, Simões de Assis, Solar do Rosário, Ybakatu, Zilda Fraletti, Zuleika Bisacchi, Airez Galeria, Estúdio e Galeria Teix, Galeria e Atelier Soma, Ponto de Fuga

Circuito Alternativo: Botanique, Dizzy Café Concerto, Novo James Bar, Bar do Alemão, Ornitorrinco.

Parceria Cultural: Biblioteca Pública do Paraná, Oficina de Fine Arts, Bistrozinho,Muralzinho de Ideias, Pátio Batel.

Parceria Arquitetura: AsBEA – PR

Apoio Institucional: Unesco

Parceria Institucional: OAB Paraná (Ordem dos Advogados do Brasil),VG& ACP (Associação Comercial do Paraná), IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba), Fecomércio PR | Sesc, URBS, Secretaria Municipal de Obras Públicas – SMOP, Secretaria Municipal da Educação – SME, Receita Federal, INFRAERO ( Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), Ministério das Relações Exteriores | Governo do Brasil, Copel.

Incentivo: PROFICE da Secretaria de Estado da Cultura | Governo do Estado do Paraná

 

Projeto aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura | PROFICE da Secretaria de Estado da Cultura | Governo do Estado do Paraná

Apoio Internacional: Embaixada do Brasil em Pequim – CN, Instituto Italiano de Cultura, Consulado Geral da Itália em Curitiba, Embaixada do Brasil em Berna – CH, Embaixada da Suíça em Brasília, Consulado Honorário da Suíça em Curitiba, Prohelvetia (Fundação Suíça para a Cultura), Embaixada da Colômbia no Brasil, Embaixada da Finlândia no Brasil, Consulado Geral do Paraguay em Curitiba, Consulado do Chile em São Paulo, Consulado Honorário do Chile em Curitiba, Embaixada do Chile no Brasil, Embaixada do Brasil em Buenos Aires – AR, Consulado da Argentina em Curitiba, Ministério de Relaciones Exteriores y Culto de la República Argentina, Ministério da Cultura e de Turismo do Governo da Província de Buenos Aires, Dirección General de Patrimonio Cultural – Salta, AR, Ministerio de Cultura, Turismo y Desportes del Gobierno de la Provincia de Salta, Ceramica del Norte – Salta, AR, Plano Azul (Portal de Cultura & Arte), VV Art (Servicios Corporativos) – Salta, AR, Embaixada da Espanha no Brasil, Instituto Cervantes, Aliança Francesa.

Parceria Internacional: International Biennial Association, Bienal Internacional de Arte Contemporânea de América del Sur, Bienal de la Habana, BIA – Bienal de Assunção, PY, Museu de Arte Contemporânea de Buenos Aires – MACBA, Centro de Arte Contemporânea de Buenos Aires – MAC, AR, Centro Cultural de la Repluca de Cabildo – Buenos Aires, AR, Museo de Arte Contemporáneo – MAC Salta, AR, UNTREF (Universidad Nacional de Tres de Febrero)

Apoio: Museu Nacional do Mar – SC, Fundação Cultural Ilha de São Francisco do Sul – SC, Fundação Catarinense de Cultura, Fundação Cultural BADESC, UDESC Universidade do Estado de Santa Catarina, Museu da Escola Catarinense, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, Usina de Arte, Metropole (OOH = Print&More)

Parceria CUBIC: Universidade Federal do Paraná – UFPR, Pró-reitoria de Extensão e Cultura – Proec, Departamento de Artes da UFPR – DeArtes, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – EMBAP, Faculdade de Artes do Paraná, Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR, Setor de Artes, Comunicação e Design – SACOD, Comunicação Social UFPR

Apoio Educacional: Universidad Nacional de Cordoba, Centro Universitário de Curitiba – UniCuritiba, FAE – Centro Universitário, Universidad Popular Virtual “La Reforma”, Universidade Positivo, Universidade Federal do Paraná – UFPR, Universidad Nacional de Asuncion, UFPR Litoral, Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR, Instituto Superior de Bellas Artes, Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – EMBAP, Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR

Apoio Educacional Especial: Montana State University, Montana State University | College of Arts & Architecture, Escola Anjo da Guarda

Parceria Social: Pequeno Cotolengo

Parceria Cultural: ÍMÃCULTURAL

Fotos Oficiais: Claiton Biaggi, Irmãos Thoms

Apoio Local: Haver Filmes, Estudiograma, Mille Modas, Cabeça de Ferro, Link Consultoria Contabil, Luciana Capistrano Arquitetura, Luzza Encomendas, Renata McCartney, LUMEN Audiovisual, Classica Decorações & Design, Paulista Foto, Encosta, A Grande Escola, Equipe de Montagem Curitiba, Estudiograma, Centro Histórico Curitiba

Apoio de Mídia: Mundo Livre, Aldeia, Dasartes, Mostra Sul, ArtFacts.Net, Art.es, WhereCuritiba, ARTFORUM, ARTE!Brasileiros, Arte al Limite, Revista Piauí, R.Nott, ARTECAPITAL.NET, Otimizes – Marketing Intergalático, Viver Curitiba, Select, Frieze, Revista IDEIAS, CartaCapital, TopView

Parceria: Hafnia, Ars Maxjer Contemporanea

Apoio Especial: Simões de Assis Galeria de Arte, Sicardi Gallery, SIM Galeria, Zilda Fraletti Galeria de Arte, Infraestrutura e Acabamento, MR Civil

Hotel Oficial da Bienal: Intercity Hotels

Hotel Parceiro da Bienal: Bourbon

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *