Luciana Casagrande Pereira, ex-presidente da Bienal de Curitiba, estará à frente da área cultural do Governo do Paraná

Governador Eleito do Paraná, Carlos Roberto Massa Júnior, confirma nome de Luciana Casagrande Pereira, arquiteta e ex-presidente da Bienal de Curitiba, para a Superintendência da Cultura do Estado do Paraná – Vinculada à Secretária de Comunicação Social
Luciana Casagrande Pereira, arquiteta e ex-presidente da Bienal de Curitiba, nomeada para a Superintendência da Cultura do Estado do Paraná

Formação Acadêmica: Arquiteta e Urbanista pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Em 1992, morou na Itália, onde estudou História da Arte e desenvolveu pesquisas sobre Arte Contemporânea. Em 1999 cursou Pós-Graduação em Gestão Técnica do Meio Urbano na Université de Technologie de Compiègne (França). Trabalhou com planejamento urbano e patrimônio cultural até 2000 – ano em que assumiu a presidência do Instituto Paranaense de Arte, entidade proponente do projeto da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba. De 2001 até 2003 foi fundadora e diretora do Espaço Cultural Arte Singular, em Curitiba. Em 2007, idealizou o Festival Internacional de Cinema da Bienal de Curitiba, que é realizado até hoje, difundindo o cinema em diversas cidades do Paraná. De 2002 até 2006, contribuiu com a Associação de Amigos do Museu de Arte Contemporânea do Paraná, sendo nos primeiros dois anos Conselheira e depois de 2004, Vice-Presidente. Entre 2009 e 2017, foi Presidente da Bienal de Curitiba. Em 2013, implantou a programação de Literatura da Bienal de Curitiba, denominada Curitiba Literária da Bienal, desenvolvendo programas de incentivo à leitura em todo o estado do Paraná.

É membro da International Biennial Association (IBA), com sede em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos, e do programa POP, do Centro Georges Pompidou, em Paris (França). Entre os anos de 2016 e 2017, foi Gran Patrono, programa de mecenato do Museu Oscar Niemeyer (MON). Em 2011 e 2017 recebeu o Prêmio ABCA (Associação Brasileira de Críticos de Arte), em nome da Bienal de Curitiba. A ABCA é uma instituição vinculada à AICA (Associação Internacional de Críticos de Arte), com sede em Paris, França, criada por iniciativa da UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

Em 2011, recebeu o Prêmio Destaque do Ano; e em 2017, o Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade, que homenageia instituições de todo o país pela atividade no campo da arte. Em 2018, recebeu indicação para o Prêmio Personalidades do Ano da Revista TOPVIEW,

na categoria Mulher do Ano e na categoria Personalidade das Artes pela realização da Bienal de Curitiba.

Sobre a Bienal de Curitiba

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba é um dos principais eventos de arte do circuito mundial. Em 2018, a Bienal celebra 25 anos de fundação com a realização de exposições, no Museu Oscar Niemeyer, em outros museus e centros culturais de Curitiba, além de 1290 ônibus e 22 terminais de ônibus urbanos da Rede Integrada de Transporte em Curitiba, também ganhou destaque a ampla programação educativa da Bienal. No ano de 2017 teve a China como país homenageado e reuniu 62 artistas contemporâneos chineses, de um total de 435 artistas de 43 países dos cinco continentes. Em 2017, a Bienal recebeu aproximadamente 1 milhão de visitantes de Curitiba, do Paraná, de outras regiões do Brasil e de diversos outros países. A Bienal desenvolve atividades em diversas cidades do Estado do Paraná, nas áreas de arte contemporânea, cinema e literatura.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *