MON recebe a “OPTree”, árvore com placas solares que disponibiliza energia elétrica ao público

Em parceria com a Bienal de Curitiba, empresa Sunew instala no parcão do Museu Oscar Niemeyer árvore sustentável que produz energia renovável.

A OPTree se encontra no parcão do Museu Oscar Niemeyer.

 Considerada uma cidade fria e chuvosa, Curitiba poderia ser descartada pelo senso comum como uma boa opção para a produção de energia solar. Contudo, em 2018, o Paraná foi considerado o sexto estado brasileiro com o maior número de geradores de energia solares instalados em seu território, e sua capital, Curitiba, é a 13ª cidade que mais utiliza a energia solar.

Isso ocorre porque, resumidamente, a geração de energia fotovoltaica não utiliza necessariamente o calor emitido pelo sol, mas sim os raios de luz emitidos por ele. Portanto, cidades como Curitiba, que aparentemente não trariam resultados positivos, podem ser uma ótima escolha para investir nesse tipo de geração de energia, que, além de limpa, pode ser instalada em diversos lugares como telhados, carros e janelas.

Foi pensando nisso que a empresa Sunew criou a OPTree, instalada no parcão do MON – Museu Oscar Niemeyer desde o início da Bienal de Curitiba 2018 | 25 anos. A OPTree é uma opção flexível e sustentável para a geração e uso de energia que disponibiliza energia gratuita ao público.

Resultado de um design inovador que utiliza a  tecnologia dos Filmes Fotovoltaicos Orgânicos (OPV) para a geração de energia limpa, as OPTrees podem ser utilizadas para fazer a recarga de celulares e outros dispositivos móveis por meio de entradas USB instaladas em sua base e também permite a iluminação de espaços.

 

 

O sistema de funcionamento da árvore é “off-grid”, também chamado de “sistema fotovoltaico isolado”, ou seja, não está conectada à qualquer rede elétrica e por isso utiliza apenas a energia produzida por ela mesma, que é armazenada em baterias acopladas ao sistema.

A empresa, em parceria com a Bienal de Curitiba, doou a árvore ao MON para que o público que frequenta tanto o parque quanto o museu, pudesse dispor de uma forma limpa e sustentável de recarregar celulares, tablets ou outro dispositivo que possui entrada USB. A iniciativa visa estimularações que preservem o meio ambiente e estabelecer um maior comprometimento com a natureza e seus recursos.

Além do MON, a OPTree está presente em outros diversos lugares do Brasil como na Cidade do Rock (RJ), Museu do Amanhã (RJ), Largo da Batata (SP), Estádio Mané Garrincha (DF), e também em cidades como Munique, na Alemanha, e Dubai.

A árvore permanecerá no MON até o fim da Bienal de Curitiba | 25 anos de 2019, em 10 de março, e estará sempre disponível para uso. Que tal na sua próxima visita ao museu dar uma passada no Parcão para conhecer essa incrível novidade e ainda colaborar com o meio-ambiente?

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *