Integrando a programação oficial da 14ª Bienal Internacional de Curitiba, com homenagem especial aos países do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Teatro Guairinha recebeu no dia 20 de setembro de 2019 o espetáculo Bengingazi, do grupo de dança sul-africano Mzanzi.

Criado e dirigido por Dirk Badenhorst, com o apoio da Mary Oppenheimer & Daughters Foundation, o grupo reúne grandes nomes do balé clássico, dança contemporânea e pantsula – uma dança tradicional sul-africana nascida nos bairros negros como resposta à  medidas governamentais durante a época do apartheid – da África do Sul.

Coreografado pela renomada coreógrafa sul-africana Adele Blank, o espetáculo Bengingazi integra o pas de deux,  o solo da Morte do Cisne, ambos do Lago dos Cisnes, e o grand pas de Dom Quixote e conta  a história quase “conto de fadas” do encontro de um dançarino de pantsula e uma mulher bailarina clássica.