Disseminando cultura em Coronel Vivida

 

No dia 18/06, pela manhã, o projeto Cine Móvel completou sua última etapa em Coronel Vivida. A cidade é uma das 339 do Paraná que não possuem grandes salas de cinema, portanto um dos 39 escolhidos para compor o projeto.

Cinema na Escola em Coronel Vivida | Cine Móvel – Lucas Ferreira

Essa barreira não impediu a realização do Cine Móvel. A primeira etapa, Oficina de Cinema pelo Celular, ocorreu no Colégio Estadual Arnaldo Busato no dia 20/03. Os jovens, fãs de cinema de gênero, escreveram seus próprios roteiros e os filmaram com celular, realizando então os filmes “Sonho”, uma ficção entre a realidade e o pesadelo; e a comédia “Almoço em Família”, sobre ciúmes entre pai e filha. Os filmes foram exibidos na tela grande pela primeira na Praça Angelo Mezzomo, no Cinema na Praça, em 03/04.

Cinema na Escola em Coronel Vivida | Cine Móvel – Lucas Ferreira

A terceira e última etapa, o Cinema na Escola, reuniu cerca de 120 alunos do Instituto Federal do Paraná de Coronel Vivida, turmas de Ensino Médio Técnico em Administração. Os estudantes assistiram com atenção os filmes realizados na Oficina, além de uma seleção de curta-metragens. Todos de classificação livre e duração de até 15 minutos, adequados para uma geração jovem, versando sobre trabalho, redes sociais, sonhos e busca por identidade, relacionamentos e família.

Cinema na Escola em Coronel Vivida | Cine Móvel – Lucas Ferreira

 

A experiência de levar esses filmes de temática leve e abordagem divertida para jovens do Ensino Médio Técnico foi curiosa: apesar de serem direcionados a um público mais infantil, os alunos do IF trouxeram à tona discussões interessantes e temas a serem debatidos.

 

O uso frenético do celular em “Uótizap”, por exemplo, gerou risos “culpados” de quem não se desconecta. As relações de trabalho sob diferentes perspectivas em “Menino da Gamboa” também tocam esses jovens que se preparam para a vida adulta.

Menino da Gamboa | Direção: Pedro Perazzo e Rodrigo Luna