Olhares atentos em Guaíra

Desde as brincadeiras com a lanterna chinesa até o cinema digital, a imagem em movimento é um encanto único. A arte de contar histórias é talvez a mais antiga, mais profunda e necessária (afinal, é comunicação), mas certamente com o surgimento do Cinema as formas narrativas encontraram infinitas possibilidades de alcançar o mundo.

Cine Móvel 2019

Olhos atentos e curiosos acompanharam o Cinema na Escola no Colégio Estadual do Campo Vereador Samuel Benck na cidade de Guaíra. Uma turma cheia de crianças foi o público da sessão de filmes em curta-metragens, selecionados com cuidado pela curadoria do projeto Cine Móvel. Falando sobre infância, saudade, família, sonhos e dúvidas, esses filmes de classificação livre conversam com a faixa etária e as pequenas vivências dos alunos.

Chiclete Balão | Direção: Cassandra Reis

No dia 19/03 aconteceram duas etapas do Cine Móvel no Colégio Vereador Samuel Benck, sendo direcionados a dois grupos distintos. Com uma turma de adolescentes entre 13 e 17 anos, foi realizada a Oficina de Cinema pelo Celular, teoria e arte na prática! Já a exibição do Cinema na Escola, no turno da tarde, foi direcionada aos pequenos. Apesar da pouca idade, transbordaram energia e empatia pelas narrativas vistas na tela.

 

Ao unir os dois eventos num mesmo dia, o projeto Cine Móvel mostrou a abrangência da Sétima Arte e como ela pode ser versátil dentro de um projeto pedagógico: como expressão, na prática da escrita de roteiro, organização e filmagem de uma história. Decisões em grupo também incentivam os adolescentes a vencerem as diferenças entre si.

Cine Móvel 2019

Já na reflexão e debate sobre filmes, o convite à expressão é mais individual. Tendo assistido uma série de curta-metragens tão diversos, dentre animação e ficção live-action, os jovens se identificam e se conectam com as dúvidas, os risos e a emoção das personagens em tela.

 

Dos filmes realizados na Oficina, vê-se uma turma de jovens atentos aos agentes de mudança social: desde a homenagem à uma servidora importante da escola (“As Lembranças de Tia Sônia”) a um documentário sobre as reformas da Unidade de Saúde do bairro onde se situa a escola (“Evolução da Unidade de Saúde Dr. Oliveira Castro”), percebe-se a valorização e consciência desses protagonistas da vida real.

 

Encerramos o Cine Móvel com sucesso na cidade de Guaíra, tendo encontrado jovens dispostos a realizar ações de impacto social, e crianças cheias de empatia.